Serviços
Biblioteca Virtual em Saúde

Portal de Fichas de Qualificação

Demográficos  

Razão de sexos - A.2 - 2011

-Conceituação

Número de homens para cada grupo de 100 mulheres, na população residente em determinado espaço geográfico, no ano considerado.

-Interpretação

  • Expressa a relação quantitativa entre os sexos. Se igual a 100, o número de homens e de mulheres se equivalem; acima de 100, há predominância de homens e, abaixo, predominância de mulheres.
  • O indicador é influenciado por taxas de migração e de mortalidade diferenciadas por sexo e idade.

-Usos

  • Analisar variações geográficas e temporais na distribuição da população por sexo.
  • Subsidiar processos de planejamento, gestão e avaliação de políticas públicas nas áreas de saúde, educação, segurança e emprego.
  • Auxiliar na compreensão de fenômenos sociais relacionados a essa distribuição (migrações, mercado de trabalho, organização familiar, morbi-mortalidade).
  • Identificar necessidades de estudos de gênero sobre os fatores condicionantes das variações encontradas.

-Limitações

Imprecisões da base de dados utilizada para o cálculo do indicador, relacionadas à coleta de dados demográficos ou à metodologia empregada para elaborar estimativas e projeções populacionais.

-Fonte

  • IBGE:
  • Censo Demográfico, previsto para ser realizado a cada 10 anos. Os três últimos censos foram realizados em 1980, 1991 e 2000.
  • Contagem da População, em 1996.
  • Projeções demográficas a partir de bases censitárias, elaboradas anualmente para o Tribunal de Contas da União e adotadas oficialmente pelo país.
  • Projeção da população do Brasil por sexo e idade para o período 1980-2050 – Revisão 2004.
  • Estimativas anuais e mensais da população do Brasil e das Unidades da Federação: 1980-2020.
  • Estimativas a partir de pesquisas amostrais (PNAD).

-Método de Cálculo

  • Número de residentes do sexo masculino x 100
    Número de residentes do sexo feminino
  • -Categorias Sugeridas para Análise

    • Unidade geográfica: Brasil, grandes regiões, estados, Distrito Federal, regiões metropolitanas e municípios das capitais.
    • Faixa etária: menor de 1 ano, 4 e, a partir desta faixa etária, agregações qüinqüenais até 79 anos, finalizando com o grupo de 80 e mais anos de idade.
    • Situação do domicílio: urbana e rural.

    -Dados Estatísticos e Comentários

    Razão de sexos
    Brasil e grandes regiões, 1991, 1996, 2000 e 2005
    Regiões 1991 1996 2000 2005
    Brasil 97,5 97,3 96,9 96,6
    Norte 103,3 102,9 102,6 102,2
    Nordeste 95,7 95,8 96,2 96,5
    Sudeste 97,0 96,5 95,8 95,2
    Sul 98,5 98,2 97,6 97,1
    Centro-Oeste 100,8 100,2 99,4 98,8
    Fonte: IBGE: Censo Demográfico 1991 e 2000, Contagem Populacional 1996 e Estimativas Demográficas 2005.
    A maioria da população brasileira é composta de pessoas do sexo feminino, reflexo da sobremortalidade masculina, sobretudo nas faixas etárias jovens e adultas, decorrentes da alta incidência de óbitos por causas violentas. Apenas na região Norte e na região Centro-Oeste (esta em 1991 e 1996), a proporção de homens supera a de mulheres, por razões socioeconômicas que condicionam o emprego majoritário de mão-de-obra masculina.